#soucontraoódio

Vivemos um momento muito delicado em nosso País. O nervos parecem estar a flor da pele. Em vários segmentos da sociedade vemos e sentimos um "ódio" muito forte que se espalha sem controle. Motoristas tem ódio de ciclistas. Ciclistas tem ódio de motoristas. Ricos tem ódio de pobre. Pobres tem ódio de ricos. A camisa verde e amarela, hoje manchada pela roubalheira da CBF, virou símbolo de manifestações programadas e amplamente divulgadas pelos meios de comunicação. Qualquer posicionamento contrário a isso é atacado. 


Cientistas políticos se assustam com o momento "torcida de futebol" que vivemos nas ruas, nas manifestações e em nosso dia-a dia. Com agressões e intolerâncias vistas apenas em agremiações violentas que frequentavam os antigos estádios de futebol. Nas redes sociais há montagens, declarações falsas e até WhatsApp criados para disseminar o ódio.


Não. Não tente avisar a um amigo que essas mensagens são fakes. Não adianta tentar convencer a um seguidor para que ele não seja influenciado. Sua rede de amigos e principalmente as redes socias estão contaminadas, alienadas e foram amplamente convencidas de que, o caminha certo, é o caminho que os grandes conglomerados da comunicação estão dizendo. Disseminando a raiva e desistimulando o diálogo.


É bom deixar bem claro que nós, do Funil do Timão, somos totalmente apartidários. Não apoiamos e nem compactuamos com nenhum segmento político ou financeiro. Não somos patrocinados por nenhum clube ou conglomerado da mídia. Somos independentes, e por isso temos o direito e o dever de dizer a verdade, sem nenhum tipo de influência. Somos amplamente críticos aos meios de comunicação, principalmente no segmento esportivo. Somos acima de tudo, filhos da Democracia Corinthiana, e é nela que botamos todas as nossas forças, toda a nossa fé. É na democracia mais pura e ampla que acreditamos. 


Os últimos acontecimentos na Arena Corinthians mostra muito bem, o momento que estamos vivendo. Momento de ódio. A torcida Gaviões da Fiel faz parte da sociedade, e da mesma forma que as manifestações são respeitadas e até protegidas pela Polícia, assim também nós, torcedores de futebol, devemos ser. Temos, sim, uma torcida que se manifesta, impoe e busca seus direitos. Temos todo o direito de carregar faixas, mostrar nossa indignação, seja ela dirigida a quem quer que seja. Doa a quem doer.


Não há mais espaço para a brutalidade e despreparo da Polícia Militar de São Paulo. Sábado, havia famílias, mulheres e crianças que foram assoladas pela violência policial sem precedentes. A Arena Corinthians é sucesso de público e renda. Graças as suas instalações, ao time que tanto amamos e, principalmente, aos torcedores que se sentem bem em nosso estádio. Não vamos permitir que o medo, que a polícia tenta impor, nos afaste de nossa casa. Vamos continuar torcendo, lotando nosso estádio e vivendo nosso futebol. Somos o time do povo e como povo temos nossos direitos.


Nós, torcedores do Corinthians, devemos atender o pedido da Gaviões da Fiel e apoiá-los. É momento de nos unirmos. Nós, do site Funil do Timão, estamos ao lado de todo e qualquer corinthiano. Busquem a informação. Entendam o que está acontecendo. Saiba o que a Gaviões da Fiel está reinvidicando e entenda o porquê da repressão. Sozinho chegamos mais rápido. Juntos, chegamos mais longe. #soucontraoódio #vaicorinthians


 


 

Fonte:

Top News do Funil do Timão